Untitled Document
ARTIGOS - OBESIDADE E DEPRESSÃO

OBESIDADE E DEPRESSÃO

Vanessa Müller[1]

 

É comum a correlação entre os quadros clínicos de obesidade e de depressão. Podemos compreender que as extravagâncias realizadas pelos obesos, normalmente levam a ansiedade, culpa e depressão. Ou, por outro lado, podemos dizer que uma das formas do obeso lidar com a depressão é a compulsão alimentar.

Os sintomas da compulsão alimentar são fáceis de detectar. Já os da depressão, muitas vezes passam desapercebidos, uma vez que podem ser relacionados com cansaço, excesso de preocupação, ansiedade ou até mesmo stress. O que é possível observar é que muitas dessas pessoas, ao serem melhor investigadas, já apresentam grande sofrimento psíquico.

Não podemos desvalorizar os sintomas, mas sim procurar ajuda, pois só assim poderemos nos poupar de um sofrimento maior.

Os sintomas sempre indicam um desequilíbrio no funcionamento psíquico, podendo este afetar o funcionamento orgânico.

Os principais sintomas da depressão, são: humor baixo, tristeza, sensação de vazio, irritabilidade, cansaço, falta de iniciativa e interesse pelas coisas que normalmente eram estimulantes, pensamentos negativos, insegurança, medos, diminuição da libido, alteração do sono e da alimentação, dores ou sintomas físicos sem causa.

Os sintomas de depressão e ansiedade encontram na medicação um grande alívio. Porém, a medicação associada à psicoterapia traz resultados mais efetivos e permanentes, de forma a permitir a retirada da medicação após um tempo de tratamento e dificultando a reincidência dos sintomas.

 

 



[1] Psicóloga Clínica da Abordagem Psicodinâmica.




Voltar para Artigos
Psicologia Mooca - Todos os Direitos ReservadosRua Tobias Barreto, 578 - Mooca - São Paulo - SP - Tel. 11 2601-8092 - Whatsapp +55 11 96205-6865