Amizades na pandemia

Amizades na pandemia

 

Algumas das suas amizades foram afetadas na pandemia?

A rotina das pessoas mudou, o café da tarde já não existia mais, a balada de sexta estava fechada, o barzinho no fim de semana já não existia mais, o trabalho ficou somente online… E os momentos com amigos ficaram nas lembranças…

Boas amizades nos tiram da tristeza, nos dão força, nos fazem rir, compartilham de momentos divertidos e eliminam sentimentos de solidão.

Percebi no decorrer desses longos meses que as pessoas (as realmente isoladas por conta da pandemia), tiveram algumas amizades bem afetadas.

Alguns amigos se reinventaram e deram conta de estar “próximos” dentro do possível, mas grande parte, se afastou. Seja porque os afazeres do dia a dia aumentaram muito e acabava não sobrando tempo, ou porque a saúde mental foi afetada, e então não restou ideia para fazer algo diferente e saudável, ou simplesmente porque as prioridades mudaram.

Cada um por seu motivo ou desculpa, mas a disposição para se relacionar foi afetada.

Minha dica é se atentar aos elos de qualidade, e buscar daqui pra frente, vínculos que desempenham bem estar. 😉

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Artigos
alexandra@psicologiamooca.com.br

Querofobia

*Sabia que o medo de ser feliz tem nome* ? _“`Querofobia“`_ .   A pessoa que tem querofobia, sente medo de ser feliz. Situações que deveriam alegrar, na verdade causam alguns sintomas como: -ansiedade. -dores de cabeça e nos músculos. – creem que a felicidade não é algo positivo. -acreditam que estar num lugar divertido, significa que algo ruim vai

Leia Mais »
Artigos
alexandra@psicologiamooca.com.br

Qual sensação seu trabalho te causa?

  Responda algumas perguntas: – você gosta da sua profissão? – o ambiente em que você trabalha é saudável? – ir trabalhar te causa paz ou angústia? – você acorda motivado para iniciar suas atividades profissionais diariamente? – antes de dormir fica pensando nas coisas que ainda tem pra fazer ou consegue desligar? – seu horário de almoço é respeitado?

Leia Mais »
Artigos
alexandra@psicologiamooca.com.br

Como falar o que pensa e sente?

*Como falar o que pensa e sente?* Antes que o silêncio comece a sufocar, é hora de ter uma boa conversa. Muitas vezes ficamos com aquele “nó na garganta”, um mal estar que asfixia nossas emoções, onde o corpo chega a doer. Não espere a gota d’água, organize seus pensamentos e coloque em palavras ou escrita, sempre em primeira pessoa

Leia Mais »
× Como posso te ajudar?