Borderline

É um transtorno limítrofe onde a instabilidade tanto de humor quanto de comportamentos e relacionamentos são as características principais.

– Trata se de pessoas que possuem medo intenso de abandono ou ficar sozinhos
– tendem a assumir riscos sem pensar nas consequências, principalmente para si mesmos
– frequentemente se automutilam ou apresentam pensamentos suicidas. Porém geralmente não estão tentando se matar, mas sim expressando sua raiva/auto aversão com relação a si mesmos
– se sentem diferentes, se descrevem como vazios, perdidos
– apresentam pensamentos paranóicos
– raiva intensa sobre coisas triviais são comuns e respondem fisicamente a ela (não apresentam controle sobre essa raiva)
– são instáveis emocionalmente, sentimentos de ansiedade intensa podem se transformar em depressão intensa de um momento pro outro. Isso pode durar horas ou dias.

O diagnóstico é realizado com base nos sintomas

O tratamento é multidisciplinar e a psicoterapia permite que os pacientes desenvolvam um senso mais estável e realista de si mesmo e do outro, melhorando assim o relacionamento interpessoal, além de reduzir as ideações suicidas e melhora a depressão.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Artigos
alexandra@psicologiamooca.com.br

Querofobia

*Sabia que o medo de ser feliz tem nome* ? _“`Querofobia“`_ .   A pessoa que tem querofobia, sente medo de ser feliz. Situações que deveriam alegrar, na verdade causam alguns sintomas como: -ansiedade. -dores de cabeça e nos músculos. – creem que a felicidade não é algo positivo. -acreditam que estar num lugar divertido, significa que algo ruim vai

Leia Mais »
Artigos
alexandra@psicologiamooca.com.br

Qual sensação seu trabalho te causa?

  Responda algumas perguntas: – você gosta da sua profissão? – o ambiente em que você trabalha é saudável? – ir trabalhar te causa paz ou angústia? – você acorda motivado para iniciar suas atividades profissionais diariamente? – antes de dormir fica pensando nas coisas que ainda tem pra fazer ou consegue desligar? – seu horário de almoço é respeitado?

Leia Mais »
Artigos
alexandra@psicologiamooca.com.br

Como falar o que pensa e sente?

*Como falar o que pensa e sente?* Antes que o silêncio comece a sufocar, é hora de ter uma boa conversa. Muitas vezes ficamos com aquele “nó na garganta”, um mal estar que asfixia nossas emoções, onde o corpo chega a doer. Não espere a gota d’água, organize seus pensamentos e coloque em palavras ou escrita, sempre em primeira pessoa

Leia Mais »
× Como posso te ajudar?