Serial Killer

Serial Killer, ou assassino em série não se encaixam em nenhuma categoria de transtorno mental! Eles vão além dos transtorno, possuem uma classe só deles, baseada em caos e maldade!
Seus crimes geralmente ocorrem de maneira crescente, ou seja, conforme vão experimentando a maldade, vão se excitando e acrescentando mais maldade! Podem iniciar com crimes sexuais, ou homicídios simples e em uma crescente partirem para dominação das vítimas e tortura! Isso ocorre principalmente pela sua excitação por sangue ser o primeiro prazer, mas depois isso deixa de ser suficiente e o sofrimento e a morte de suas vítimas começa a ser uma necessidade!
Os assassinos em séries levam troféus de suas vítimas, isso para relembrar seus assassinatos.
Geralmente fazem isso para se vingar de “fantasmas” criados por eles mesmos. Por esse motivo são muito sozinhos e possuem tendências suicidas.
A maioria são homens brancos, solteiros, inteligentes (com QI médio ou superdotados), porém com fraco desempenho escolar e empregos secundários. Ambiente familiar extremamente conturbado, abandonados ou que cresceram em lares disfuncionais. Histórico de problemas psiquiátricos e alcoolismo familiar, com muitos abusos e humilhações. Não reconhecem autoridades masculinas, geralmente são dominados pelas mães e as hostilizam. Apresentaram problemas mentais na infância. São obcecados por fetiches e pornografia violenta.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Artigos
alexandra@psicologiamooca.com.br

O que é amor pra você?

    Acredito que esse sentimento se dá por um conjunto de admirações e afinidades, tanto nas amizades quanto nas relações amorosas. Para estarmos inteiros com alguém, é necessário olhar para o outro com algum encantamento. Quando amamos uma pessoa, desejamos estar junto, compartilhar de momentos, conquistas, dar risada, fazer carinho, planos, mas acima de tudo queremos o bem do

Leia Mais »
Artigos
alexandra@psicologiamooca.com.br

Desconfiança no relacionamento?

  Já se perguntou porque isso acontece? O medo de de perder, de ser enganado ou simplesmente de passar por algum sofrimento, faz com que se olhe com desconfiança para o relacionamento. Esse sentimento envenena a relação, pois gera briga grande parte do tempo e cria um desconforto enorme à vítima, que por sua vez, se percebe desrespeitada e invadida.

Leia Mais »
Artigos
alexandra@psicologiamooca.com.br

Amor da vida e amor pra vida. Qual a diferença?

Amor pra vida e amor da vida. Qual a diferença?     Dizem que o amor da sua vida sempre será vulnerável e nunca dará certo, e o amor pra sua vida é aquele que se torna um casamento “feliz”. Mas será que isso é realmente como acontece? Qual a real diferença entre os dois? Primeiramente, os relacionamentos são muito

Leia Mais »
× Como posso te ajudar?