Serial Killer

Serial Killer, ou assassino em série não se encaixam em nenhuma categoria de transtorno mental! Eles vão além dos transtorno, possuem uma classe só deles, baseada em caos e maldade!
Seus crimes geralmente ocorrem de maneira crescente, ou seja, conforme vão experimentando a maldade, vão se excitando e acrescentando mais maldade! Podem iniciar com crimes sexuais, ou homicídios simples e em uma crescente partirem para dominação das vítimas e tortura! Isso ocorre principalmente pela sua excitação por sangue ser o primeiro prazer, mas depois isso deixa de ser suficiente e o sofrimento e a morte de suas vítimas começa a ser uma necessidade!
Os assassinos em séries levam troféus de suas vítimas, isso para relembrar seus assassinatos.
Geralmente fazem isso para se vingar de “fantasmas” criados por eles mesmos. Por esse motivo são muito sozinhos e possuem tendências suicidas.
A maioria são homens brancos, solteiros, inteligentes (com QI médio ou superdotados), porém com fraco desempenho escolar e empregos secundários. Ambiente familiar extremamente conturbado, abandonados ou que cresceram em lares disfuncionais. Histórico de problemas psiquiátricos e alcoolismo familiar, com muitos abusos e humilhações. Não reconhecem autoridades masculinas, geralmente são dominados pelas mães e as hostilizam. Apresentaram problemas mentais na infância. São obcecados por fetiches e pornografia violenta.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Artigos
alexandra@psicologiamooca.com.br

Ciúme

  Que sentimento é esse? Existe medida certa? Posso sentir essa sensação? Porque algumas pessoas não sentem ciúme?     Sabia que o ciúme existe em todos nós desde que somos criança? Quem tem irmão mais novo, por exemplo, sabe como é sentir medo de perder a preferência dos pais. Desta forma, o sentimento de ciúme é intensificado.   Podemos

Leia Mais »
Artigos
alexandra@psicologiamooca.com.br

Quando procurar terapia de casal?

Quando procurar terapia de casal?   – falta de respeito. -objetivos muito distintos. – diferenças na educação dos filhos. – perda de admiração. – impasses no relacionamento com os familiares. – brigas e discussões constantes. – falta de comunicação   Se você perceber que há alguma diferença relevante na relação, busque ajuda de um profissional. Não espere seu casamento afundar.

Leia Mais »
Artigos
alexandra@psicologiamooca.com.br

Amizades na pandemia

Amizades na pandemia   Algumas das suas amizades foram afetadas na pandemia? A rotina das pessoas mudou, o café da tarde já não existia mais, a balada de sexta estava fechada, o barzinho no fim de semana já não existia mais, o trabalho ficou somente online… E os momentos com amigos ficaram nas lembranças… Boas amizades nos tiram da tristeza,

Leia Mais »
× Como posso te ajudar?