Síndrome do Impostor

Síndrome do Impostor

Apesar de não ser classificada como doença mental, trata – se de um fenômeno que está sendo amplamente estudado, pois está relacionado a baixa estima, complexo de inferioridade e insegurança.
São pessoas que não reconhecem a própria capacidade e embora sejam talentosas e habilidosas, sempre apontam que a razão do sucesso foi sorte, Deus ou terceiros e nunca a própria capacidade.
Por esse motivo, preferem se esconder, não investindo na carreira para que não sejam “descobertos”, pois se consideram “fraudes”.
Esse fenômeno costuma afetar pessoas bem sucedidas, mas que não reconhecem o próprio esforço.
Acredita – se que a cobrança excessiva dos pais desde a infância, por ótimos desempenhos pode contribuir para o desenvolvimento da baixa estima e desvalorização.
A psicoterapia irá ajudar a lidar com os pontos mais frágeis e buscar o auto conhecimento e a auto valorização.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Artigos
alexandra@psicologiamooca.com.br

Querofobia

*Sabia que o medo de ser feliz tem nome* ? _“`Querofobia“`_ .   A pessoa que tem querofobia, sente medo de ser feliz. Situações que deveriam alegrar, na verdade causam alguns sintomas como: -ansiedade. -dores de cabeça e nos músculos. – creem que a felicidade não é algo positivo. -acreditam que estar num lugar divertido, significa que algo ruim vai

Leia Mais »
Artigos
alexandra@psicologiamooca.com.br

Qual sensação seu trabalho te causa?

  Responda algumas perguntas: – você gosta da sua profissão? – o ambiente em que você trabalha é saudável? – ir trabalhar te causa paz ou angústia? – você acorda motivado para iniciar suas atividades profissionais diariamente? – antes de dormir fica pensando nas coisas que ainda tem pra fazer ou consegue desligar? – seu horário de almoço é respeitado?

Leia Mais »
Artigos
alexandra@psicologiamooca.com.br

Como falar o que pensa e sente?

*Como falar o que pensa e sente?* Antes que o silêncio comece a sufocar, é hora de ter uma boa conversa. Muitas vezes ficamos com aquele “nó na garganta”, um mal estar que asfixia nossas emoções, onde o corpo chega a doer. Não espere a gota d’água, organize seus pensamentos e coloque em palavras ou escrita, sempre em primeira pessoa

Leia Mais »
× Como posso te ajudar?