Transtorno de personalidade Narcisista

Quem nunca ouviu falar sobre o mito de Narciso? Aquele que se apaixonou pela própria imagem e passou a eternidade se admirando. Pois, é. Apesar de ser um mito. Existem pessoas com necessidade excessiva de ser o centro das atenções, muitas vezes atropela os sentimentos dos outros, desrespeita, humilha e diminui qualquer um que vá contra a sua opinião ou vontade. É um indivíduo que “precisa” ser bajulado o tempo todo. Ele sempre será o melhor, não importa o que aconteça a sua volta. Não é um sujeito empático, é exigente e tão pouco admirável. Conviver com um narcisista é insuportável. Seus relacionamentos tendem a ser conturbados e maçantes. Por trás de toda essa pose inabalável que o Narcisista demostra,
existe uma baixa autoestima e insegurança. Por conta disso, sempre procura se sobrepor, exemplo:
– Manipulação.
– Não reconhece o sentimento dos outros.
– Acreditam que são superiores a tudo.
– Exagero, arrogância e poder.
– Irritação, raiva e agressividade
– Se sente especial e único

Causas:
-Características hereditárias
– O ambiente na infância, excesso de mimo ou críticas.

O tratamento indicado para esse transtorno é a psicoterapia, e pode ou não, ser acompanhado pelo médico psiquiatra.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Artigos
alexandra@psicologiamooca.com.br

Querofobia

*Sabia que o medo de ser feliz tem nome* ? _“`Querofobia“`_ .   A pessoa que tem querofobia, sente medo de ser feliz. Situações que deveriam alegrar, na verdade causam alguns sintomas como: -ansiedade. -dores de cabeça e nos músculos. – creem que a felicidade não é algo positivo. -acreditam que estar num lugar divertido, significa que algo ruim vai

Leia Mais »
Artigos
alexandra@psicologiamooca.com.br

Qual sensação seu trabalho te causa?

  Responda algumas perguntas: – você gosta da sua profissão? – o ambiente em que você trabalha é saudável? – ir trabalhar te causa paz ou angústia? – você acorda motivado para iniciar suas atividades profissionais diariamente? – antes de dormir fica pensando nas coisas que ainda tem pra fazer ou consegue desligar? – seu horário de almoço é respeitado?

Leia Mais »
Artigos
alexandra@psicologiamooca.com.br

Como falar o que pensa e sente?

*Como falar o que pensa e sente?* Antes que o silêncio comece a sufocar, é hora de ter uma boa conversa. Muitas vezes ficamos com aquele “nó na garganta”, um mal estar que asfixia nossas emoções, onde o corpo chega a doer. Não espere a gota d’água, organize seus pensamentos e coloque em palavras ou escrita, sempre em primeira pessoa

Leia Mais »
× Como posso te ajudar?